Revista Expressão, Vol. 1, No 41 (2010)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A COMUNIDADE NO CENTRO DAS DECISÕES ESCOLARES: POLÍTICAS EDUCACIONAIS PARA PARTICIPAÇÃO NOS CONSELHOS GESTORES E NO CONSELHO ESCOLAR NO BRASIL

Pauleany Simões Morais, Vivianne Souza Oliveira

Resumo


O texto discute a importância da participação dos segmentos representativos da comunidade escolar no acompanhamento das decisões educativas, desencadeadas nas reformas educativas da década de 1990, tendo como referência os Conselhos Gestores e o Conselho Escolar. Os pressupostos da participação que permeiam as práticas do Conselho gestor e Conselhos Escolares nos mostram que considerar os aspectos normativos e legislativos que impõem seu funcionamento e sua organização configura uma nova forma de envolver a sociedade civil nos rumos da vida social (coletividade). Entendemos que, por meio do Conselho como espaço de coletividade, fica explícito como os representantes da comunidade escolar têm construído e reconstruído suas concepções, atitudes, valores e saberes referentes à sua ação no cotidiano escolar, assim como nos permite perceber, a partir desse coletivo, as relações que explicitam os significados que os segmentos da comunidade escolar atribuem ao que seja sua própria forma de participar. Ao procurarmos perceber a importância da participação dos representantes da comunidade escolar no Conselho Escolar, tentamos compreender, com maior veemência, como essa participação pode contribuir para um melhor desenvolvimento enquanto cidadão ativo, e, consequentemente, para o êxito das ações pedagógicas e melhoria da estrutura organizacional da escola. Finalmente, compreendemos que os incentivos à participação colegiada no cotidiano escolar estendem-se nas questões político-educativas do Brasil, pois envolve temas como descentralização do Estado e reivindicações por participação popular no espaço público.

Texto Completo: PDF