Revista Expressão, Vol. 1, No 41 (2010)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A RETEXTUALIZAÇÃO EM AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA DO ENSINO SUPERIOR

Maria Coeli Rodrigues, Bernardete Biasi-Rodrigues

Resumo


Este trabalho tem o objetivo de analisar as transformações que podem ocorrer quando um texto oral é transformado em um texto escrito, e como podemos desenvolver essa atividade em salas de aula de língua portuguesa. Através dessa pesquisa, procuramos demonstrar, principalmente aos alunos, que não há certo ou errado quando se trata de um texto falado ou um texto escrito, o que na verdade existe são diferenças quando transformamos um texto em outro. A importância da escrita, em comparação com a fala, sempre foi vista como sendo mais complexa e mais elaborada, tendo assim, um status mais importante na sociedade, até mesmo por estar ligada tanto à ascensão profissional, como à econômica, como afirma Marcuschi. Estudos realizados sobre o assunto, como os dos professores Fávero e Marcuschi, nos mostram que a fala é tão complexa, ou até mais complicada, que a escrita. Com base nessa afirmação, no que se refere à coleta de dados, extraímos um corpus, através de uma atividade de retextualização aplicada a uma turma do curso de Comunicação Social da Universidade Federal do Ceará, na qual os alunos produziram textos a partir da música Poema, do compositor Cazuza. Diante da análise nota-se que os recursos utilizados por um falante não é o mesmo quando um texto oral passa para o texto escrito, assim como pode, também, ocorrer uma mudança de gênero entre um texto e outro, sem que assim ocorram alterações no assunto abordado no texto utilizado como base para o exercício realizado com os alunos em sala de aula.

Texto Completo: PDF