ITALIANIDADE COMO HERANÇA CULTURAL: A GASTRONOMIA DE IMIGRAÇÃO NA REGIÃO TURÍSTICA DA SERRA GAÚCHA

Krisciê Pertile Perini, Susana Gastal

Resumo


O presente artigo busca aprofundar a compreensão da gastronomia associada à italianidade, na região turística da Serra Gaúcha, no sul do Brasil. Para tanto, são analisadas as receitas culinárias incluídas no livro Colônia Italiana: os sabores de sua culinária (2006), editado no contexto de um projeto de resgate das comidas tradicionais, na região. A pesquisa aqui apresentada buscou levantar dados quantitativos e qualitativos, primeiro atendo-se às receitas contidas na publicação, mais propriamente, para depois confronta-las com os pratos inclusos nos cardápios no âmbito do turismo, nos restaurantes ditos ‘típicos’ italianos, localizados na rota enoturística Vale dos Vinhedos. Observou-se no livro de receitas que a gastronomia da italianidade, herança da imigração européia para região no século XIX, tida como ‘pobre’, pela sua baixa qualidade nutricional, elevou seu status a partir da inserção em restaurantes vinculados ao turismo e à enogastronomia na referida rota.

Texto completo:

PDF


Indexada na Plataforma Open Access de Revistas Científicas Electrónicas Españolas y Latinoamericanas e-Revistas. / Indexada em LATINDEX - Sistema regional de información en línea para revistas científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal.