Revista Turismo: estudos e práticas, Vol. 6 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A VALORIZAÇÃO DA GASTRONOMIA TRADICIONAL NO CONTEXTO TURÍSTICO: O CASO DA TAPIOCA EM FORTALEZA

Uiara Martins, Carlos Costa, Maria Manuel Baptista

Resumo


A gastronomia tradicional tem-se apresentado na última década como um forte produto/segmento turístico, impulsionada por uma nova consciência ao nível mundial que se contrapõe aos efeitos deixados pela globalização e a industrialização dos alimentos, os quais ameaçaram o desaparecimento das cozinhas tradicionais e criaram uma oferta de produtos com baixa qualidade nutricional e consequentemente mais prejudiciais a saúde. Nesse contexto emergiu, no final do século XX, uma nova perspectiva sob a gastronomia, que permitiu ao turismo usufruí-la não apenas como um recurso básico, mas sobretudo como um produto turístico-cultural, que permite interagir e conhecer a cultura do destino visitado, uma vez que estes produtos são por norma característicos destes locais. O artigo apresenta através de um estudo ex-post facto esse processo de evolução e valorização da gastronomia tradicional no contexto da atividade turística, tendo como foco o caso da tapioca, produto de origem indígena, tradicional nas regiões Norte e Nordeste do Brasil. Em Fortaleza nos últimos quinze anos a tapioca tem passado por esse processo de valorização, a iguaria que era apenas “o pão de casa” das famílias da cidade, encontra-se atualmente na maioria dos hotéis e em diversos estabelecimentos que fornecem gastronomia tradicional. Para além desta oferta, encontra-se ainda um centro de tapioqueiras, onde se concentram vinte e três produtores de uma comunidade com mais de meio século de produção.

Texto Completo: PDF

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0.

Indexada na Plataforma Open Access de Revistas Científicas Electrónicas Españolas y Latinoamericanas e-Revistas. / Indexada em LATINDEX - Sistema regional de información en línea para revistas científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal.